domingo, novembro 15, 2020

Mercados Noturnos do PINTOR Petrus Van Schendel




Petrus Van Schendel (1806-1870) foi um pintor holandês-belga no estilo romântico que se especializou em cenas noturnas, iluminado por lâmpadas ou velas. Isso o levou a ser conhecido como "Monsieur Chandelle". 




A conselho de um amigo da família, que era oficial do exército aposentado, o seu pai enviou-o para estudar na Academia Real de Belas Artes de Antuérpia. Petrus estudou lá de 1822 a 1828 com o pintor de história Mattheus Ignatius van Bree, e recebeu ao formar-se uma medalha de ouro por "Perspectiva".




Foi considerado um grande pintor de retratos, mudou-se frequentemente, vivendo em Breda (1828-29), Amsterdão (1830-32), Roterdão (1832-38) e Haia (1838-45). Participou regularmente na Exposição de Mestres Vivos e nos vários "Salões Trienais" de Antuérpia, Bruxelas e Ghent. Em 1834, foi nomeado membro da Academia Real de Belas Artes de Amsterdão.




Em 1845, estabeleceu-se permanentemente em Bruxelas. O seu estúdio foi dividido num espaço bem iluminado onde ele pintava, e um espaço escuro onde os seus modelos posavam. Ganhou várias medalhas em exposições em Paris e Londres no final da década de 1840. Em 1845 foi premiado com a medalha de ouro na exposição de Bruxelas. Algumas das suas obras foram compradas pelo rei Leopoldo I. Petrus ambém publicou livros didáticos sobre perspectiva e expressão facial.




Pintou cenas bíblicas e paisagens, iluminadas pela lua, bem como suas obras de género e retratos tradicionais. Muitas de suas pinturas também foram feitas como desenhos de tinta e feitas em xilogravuras. Em 1869, ele criou algumas pinturas experimentais iluminadas por lâmpadas de arco elétrico.

Foi casado três vezes e teve quinze filhos, treze com a sua primeira esposa, Elisabeth. Morreu em Bruxelas em dezembro de 1870.




Texto explicativo: Wikipedia

11 comentários:

  1. Gorgeous paintings of Petrus. His night scenes are fabulous and perspectives look fantastic.
    Have a nice week ahead, Maria!

    ResponderEliminar
  2. Impressionante. Não faço ideia como, mas essas pinturas parecem reais. Têm movimento.

    Coisas de Feltro

    ResponderEliminar
  3. No conocía a este pintor, me encantan sus trabajos, aparte de la dificultad del retrato muy bien resuelto, tiene la luz proyectada en esas horas del día.
    Muy interesante entrada, Enhorabuena.
    Abrazos

    ResponderEliminar
  4. Osaisipa tuota kieltä, niin tietäisi mitä taulut kertoo, ja kuka ne on maalannut? Vai oletko itse maalannut taulut ?
    kiitos=thanks= thank you!

    ResponderEliminar
  5. MARIA RODRIGUES,

    sinceramente a vontade que dá e tirar imensas cópias destas obras incríveis e sair colando por estes imundos muros aqui do Rio de Janeiro todos pichados por esta porcariada de grafite.
    E embaixo de casa uma destas cópias imensas nas paredes uma legenda: Vejam o quanto o ser humano pode ir muito além, e não apenas se contentar em ser um grafiteiro que emporcalha por onde passa.
    Um abração carioca.

    ResponderEliminar
  6. Lindas as suas escolhas! Ele define um ponto de luz e traduz o complemento a partir dele com retratos bem expressivos. Gostei de conhecer! ;)

    beijos

    https://ludantasmusica.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  7. Pięknie pokazywał świat oświetlony nikłym płomyczkiem świecy. Pozdrawiam :-).

    ResponderEliminar
  8. Que pinturas maravilhosas, que artista com maos divinas.

    ResponderEliminar
  9. Fantástico.
    A luz e a pintura, é realmente um pintor incrível
    Obrigada por partilhares ❤️
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Topo