segunda-feira, fevereiro 24, 2020

O Pintor Emile Munier




O pintor Emile Munier nasceu em 1840 em Paris, França.







Estudou desenho, pintura e anatomia, mas sempre dirigindo a sua aprendizagem para a tapeçaria, seguindo os passos de seu pai que era um artista nesta arte.





Munier dedicou-se principalmente à tapeçaria, mas nunca deixando de pintar.






Pelo reconhecimento da sua arte recebe na década de 1860 três medalhas. Expôs os seus trabalhos em 1869 no Salão de Belas Artes de Paris.






A partir de 1871 dedicou-se exclusivamente à pintura dando também aulas.






A sua principal fonte de inspiração no início de 1880 eram os seus dois filhos, Henri e Maria-Louise.




Morreu em Junho de 1895, poucas semanas depois de completar os 55 anos de idade.




Fontes e Fotos: Wikipedia; outros Net


6 comentários:

  1. Hay tanta belleza y perfección en estas pinturas, una buena elección, un abrazo.

    ResponderEliminar
  2. Magníficas obras de Emile Munier!
    Era muito difícil de entrar no Salão de Belas Artes de Paris, a triagem era dificílima.
    Bela postagem, querida Maria,
    beijo!

    ResponderEliminar
  3. Olá, boa noite!
    Estou recomeçando a minha relação com os blogs.

    Esse género de pintura é imortal...

    Saudações poéticas!

    ResponderEliminar

  4. Boa Noite!

    Depois de uma temporada afastada dos bloggers e sem o poetizando, o coração apertou com saudade e aqui estou com o convite para iniciarmos a segunda edição- nº 01.
    Ficarei feliz com sua participação neste projeto, pois você com poesias, pensamentos ou mensagens, enobrecerá a BC. Nos visite, e saibas mais sobe a BC, uma brincadeira sem competição.
    Nesta edição, postarei de 15 em 15 dias, ou seja duas vezes ao mês, para que haja tempo para todos participarem e visitar os amigos e amigas participantes .
    Espero, sugestões, pois este projeto já não é só do meu blogger e nosso!

    Com o pensamento do grande Vinicius de Moraes, fortaleço o convite, que é do fundo do meu coração.

    ”Com as lágrimas do tempo e a cal do meu dia eu fiz o cimento da minha poesia”.


    Abraços da amiga Lourdes Duarte

    https://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Lindas pinturas estas, muitos maternais, demonstrando afecto e relações familiares! Muito genuínas e singelas!

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Topo