segunda-feira, janeiro 28, 2019

Arte - Véus de Mármore



“Quando iniciamos a vida, cada um de nós recebe um bloco de mármore e as ferramentas necessárias para convertê-lo em escultura. Podemos arrastá-lo intacto a vida toda, podemos reduzi-lo a cascalho ou podemos dar-lhe uma forma gloriosa.” Richard Bach

A leveza e encanto de Véus de Mármore


De um bloco de mármore, podem fazer-se esculturas incríveis através de arte e mestria. Hoje vamos divagar por formas gloriosas de trabalhar o mármore, observando como é possível esculpir véus de uma forma tão perfeita. Véus que cobrem rostos, parecendo apenas um tule suave e leve e que dificilmente nos lembram que são efectivamente de pedra. Esculturas que tocam o nosso coração, pela magia da sua arte.

Esculturas de Raphaelle Monti
Monti (1818-1881) foi um escultor italiano, autor e poeta nascido em Milão. Estudou com o seu pai, o escultor Gaetano Matteo Monti. Estabeleceu-se em Londres e expôs na Royal Academy. Monti ganhou rápidamente reconhecimento pela peça de arte que fez para o 6 º Duque de Devonshire, a "Veiled Vestal", 1847.




"A Circassian Slave in the Market Place at Constantinople", 1850.



Giovanni Strazza
Escultor do Séc. XIX, a escultura da “A virgem velada” é uma das suas mais impressionantes e belas obras de arte.





Antonin Mercie
Pintor e escultor francês nasceu em Toulouse (1845 - 1916). Em baixo a escultura "Souvenir".




Antonio Corradini
Escultor rococó veneziano (1668 - 1752) trabalhou principalmente no Veneto. Uma das suas obras primas foi a escultura “Veiled truth”





Veiled Woman (Puritas), 1717-25 - Museo del Settecento Veneziano, Ca’ Rezzonico, Venice


 


Giovanni Maria Benzoni
Escultor neoclássico italiano (1809 - 1873). Uma das lindas esculturas de Benzoni foi a "Veiled Rebecca "



Texto explicativo: Wikipedia
Fotos: Net (As fotografias sem indicação dos autores é porque não os consegui identificar, queiram contactar-me para eu dar os devidos direitos de autor caso sejam suas, ou mesmo retirá-las se for esse o seu desejo).


1 comentário:

Topo